quarta-feira, 23 de março de 2011

Primeira Confêrencia Mundial sobre Povos Indígenas



Ola estimados leitores da coluna, mais uma vez, feliz ano novo e que este 2011 esteja cheio de realizações! Nesta nossa primeira publicação quero indicar o site http://www.famalia.com.br que mantém interessantes informações sobre assuntos culturais por todo o Brasil e é mantido pelo amigo Marcelo Manzatti.
No inicio deste ano, começam os trabalhos para a preparação da primeira Confêrencia Mundial sobre Povos Indígenas, que ocorrera em 2014, de acordo com a resolução adotada por unanimidade na Assembléia Geral da ONU (formada por 192 membros) em Nova York no fim do ano passado. Entre outras tarefas previas inclui a redação de uma proposta de Ação, com o principal objetivo de proteger os ‘esquecidos’ direitos das comunidades aborígenes e preservar suas culturas.
Há mais de 370 milhões de indígenas, que representam mais de 5% da população mundial e cerca de 15% dos pobres no mundo, segundo as Nações Unidas.
“Os indígenas devem participar dos processos internacionais que possam afetá-los, mas seus problemas não serão solucionados em conferências”, disse Christina Chauvenet, do Survival International USA (Siusa), ao ser consultada sobre o papel que as comunidades aborígines desempenharão no encontro de 2014.
As comunidades aborígines devem desempenhar um papel principal na preparação da conferência para que sua opinião seja incluída no planejamento e nos resultados buscados, afirmou a advogada Sarah (também diretora da Clinica Legal Transnacional, da Faculdade de Direito da Universidade da Pennsylvania), para quem é importante reconhecer
que os indígenas não são uma unidade: “Não é uma população monolítica e não pode ser tratada como tal”, acrescentou Sarah, que também coordena o Projeto Universal de Revisão Periódica, da Rede de Direitos Humanos dos Estados Unidos. É necessário gerar os espaços para promover uma participação transparente e inclusiva das comunidades indígenas na fase preparatória, ressaltou.
E ai vamos ficar parados? Lembre-se um passo a frente e já não estamos no mesmo lugar. É preciso clarear as mentes, dissipar toda essa inveja e interesses escusos de quem não tem nada pra contribuir, e para finalizar alguns dizeres/mensagens para esses seres vazios que buscam incansavelmente através da inveja e de aborrecimentos acabar com nossa força de luta para um mundo melhor, o mundo é de todos nós!
E para os que estão na luta, não mude sua natureza. Se alguém te faz algum mal, apenas tome precauções. Alguns perseguem a felicidade, outros a criam. Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles. O nosso bem estar, a nossa felicidade está em nossas mãos, ninguém tem o poder de mudar nossos sentimentos.
“Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver." (Tenzin Gyatso, 14º Dalai Lama)
Ate o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário